Dispositivo Antiqueda Retrátil

O que é um dispositivo antiqueda retrátil?

O dispositivo antiqueda retrátil é um Equipamento de Proteção Individual contra quedas concebido para travar e reduzir o impacto gerado pela travagem sem provocar lesões no corpo do utilizador.

Como funciona a linha de vida retrátil?

O mecanismo de funcionamento do dispositivo antiqueda retrátil é semelhante ao do cinto de segurança de um automóvel. Permite soltar e recolher o cabo ou conta, mantendo-o sempre "sob tensão". No entanto, se ocorrer um golpe forte, como acontece na travagem da queda, o dispositivo retrátil será bloqueado, o que interrompe impacto.

O bloqueio do impacto não pode ser muito abrupto, caso contrário, serão provocados ferimentos. Por isso, é uma questão de travar a queda através do seu amortecimento, transferindo assim cargas inferiores para o corpo do utilizador sem provocar lesões.

Que norma regula os dispositivos antiqueda retráteis?

O funcionamento dos dispositivos antiqueda retráteis é regulado na norma EN 360.

Dispositivo Antiqueda Retrátil

No que diz respeito ao dispositivo antiqueda retrátil em si, a norma EN 360 refere que deve:

  • Deter a queda sem produzir uma carga no operador superior a 6 kN.
  • Para isso, estabelece que a travagem da queda ocorra em um espaço que não exceda 2 metros.
  • A absorção do impacto pode ser feita:
    • Por um meio de dissipação interna do dispositivo retrátil.
    • Por um absorvedor de energia incorporado na correia.

Neste aspeto, é importante esclarecer que os requisitos previstos na norma são mínimos. O que se apresentar como uma melhoria a partir do previsto já resulta da capacidade técnica dos fabricantes desses sistemas.

Quanto ao elemento de amarração retrátil, a norma permite o seu fabrico em:

  • Cabo metálico, geralmente em aço galvanizado.
  • Fibras sintéticas. Todas as que sejam de corda.
  • Uma banda. Entendemos que pode ser qualquer banda têxtil como as utilizadas como pontos de ancoragem.

Dispositivo Antiqueda Retrátil com sistema de recuperação: EN 360 e EN 1496

Além de serem dispositivos antiqueda retráteis e cumprirem as disposições da norma EN 361, estes blocos retráteis devem respeitar as disposições da norma EN 1496 relativas a Dispositivos de Salvação por Elevação.

No que respeita ao salvamento por elevação, cabe referir que a norma EN 1496 distingue:

  • Classe A: Quando o dispositivo recupera a partir da posição em que se encontra para outra mais elevada.
  • Classe B: Quando, para além do referido na secção A, é possível realizar a evacuação no sentido descendente.

Para ambos os casos, a norma indica que a recuperação pode ser realizada pelo próprio operador que está suspenso ou por uma terceira pessoa que esteja noutro local.

Tipos de dispositivos antiqueda retráteis:

Dispositivo antiqueda com recuperação por manivela

anticaidas-con-manivela-elytra

São instalados em tripés e braços de resgate como sistemas de recuperação para espaços confinados. É importante enfatizar que, para ser possível operá-los em caso de queda, necessitam de ser fixados em bases fixas que os impeçam de se mover. São os recuperadores mais confortáveis de utilizar.

Dispositivo antiqueda com recuperação por corrente

anticaidas-recuperador-cadena-elytra

Son más versátiles ya que, además de en trípodes y brazos davit, pueden instalarse también en puntos de anclaje o líneas de vida.

Por contra, de cara a la recuperación hay que indicar que son menos cómodos que los accionados por manivela.

Dispositivo Antiqueda Retrátil com sistema de descida controlada: EN 360 e EN 341

Tal como acontece com os blocos retráteis com sistema de recuperação, as unidades retráteis com descida controlada também devem cumprir duas normas.

Por um lado, a norma EN 360 sobre dispositivos antiqueda retrácteis e, por outro lado, as disposições sobre dispositivos de descida na norma EN 341.

No que diz respeito à norma EN 360, já referimos os aspetos mais importantes anteriormente. No que diz respeito à norma EN 341, cabe referir que a norma estabelece:

  • Que, obviamente, a evacuação deve ser realizada por meio de descida.
    • Pela mesma pessoa que está em risco,
    • Ou por terceiros que não se encontrem no mesmo local.
  • Que podem ser fabricados em:
    • Corda; devem ter um núcleo e um revestimento.
    • Cabo metálico; deve ser fabricado em fios entrançados de aço galvanizado.
    • Bandas; devem ser fabricadas, pelo menos, com o mesmo material que a corda.
  • Como realizar testes de carga a esses equipamentos.

Conceptos relacionados con líneas de vida